Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Quinta, 25 Fevereiro 2016 15:25

Doe+: Aplicativo que ajuda a aumentar os estoques de sangue do Estado ganha versão para iOS

Desenvolvido pela Secti, nova versão já está disponível para downloads

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +

Déborah Moraes

Usuários de iPhones não têm mais desculpas para não doar sangue e salvar vidas. É que o aplicativo Doe+, que possibilita o agendamento e a criação de campanhas para estimular o ato de solidariedade, ganhou neste mês sua versão para aparelhos iOS.

Desenvolvido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o aplicativo beneficia diretamente o Hemocentro de Alagoas (Hemoal), servindo como canal de comunicação entre o doador e o Centro.

Na nova versão do aplicativo os usuários poderão encontrar as mesmas facilidades já disponíveis na versão para Android, lançada em outubro do ano passado. O Doe+ permite além do agendamento de doação de sangue, que o usuário seja informado sobre a necessidade de um determinado tipo sanguíneo, prazo para o retorno de uma nova doação, acompanhamento do calendário de atividades de coleta externa, além de informar onde a Unidade Móvel do Hemoal estará, com datas e horários e, ainda, informa quais os principais pré-requisitos para se tornar um doador voluntário de sangue.

O aplicativo que em um mês após seu lançamento para Android já contabilizava mais de 500 cadastros e quase mil downloads feitos, espera repetir o sucesso e contribuir com o Hemoal, que após o carnaval voltou a sofrer com o baixo estoque de sangue.
“A intenção da Secti é contribuir com a sociedade alagoana a partir da criação e viabilização de projetos que impactem diretamente na vida do cidadão. O Doe+ é um bom exemplo disto. Além de ser uma ideia desenvolvida na academia, por estudantes, já provou ser uma ferramenta eficiente para salvar vidas”, destacou o secretário Pablo Viana, que acompanhou de perto o desenvolvimento do aplicativo.

Como ser um doador

Para ser um doador os interessados devem obedecer uma série de pré-requisitos: Ter peso igual ou superior a 50 kg; ter idade entre 16 e 69 anos; portar no ato da doação documento de identificação com foto (No caso dos menores de 18 anos, é imprescindível estarem acompanhados do responsável devidamente identificados).

Ficam impedidos de doar sangue aqueles que tenham contraído hepatite após os 11 anos de idade ou sífilis, Aids e doença de Chagas. As gestantes e lactantes também não podem doar. 
As doações devem acontecer com um intervalo mínimo de dois meses para homens e de três meses para mulheres.

Os voluntários podem realizar suas doações de sangue em três postos fixos do Estado. No Hemoal Trapiche, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, localizado na Rua Dr. Jorge de Lima; no Hemoal Farol, que funciona no Hospital do Açúcar, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h. E no interior do Estado, no Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar), situado na Rua Geraldo Barbosa, no bairro Centro. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.