Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Sexta, 23 Fevereiro 2018 15:48
FERRAMENTA

Secti elabora plataforma que mapeia o ecossistema de inovação em Alagoas

Projeto já está em desenvolvimento e deve ser concluído em julho

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Projeto já está em desenvolvimento e deve ser concluído em julho Projeto já está em desenvolvimento e deve ser concluído em julho Ascom
Texto de Geysa Miranda

Com o propósito de reunir os principais pontos indutores do ecossistema de inovação, tecnologia e empreendedorismo de Alagoas em uma única plataforma, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) está elaborando o Mapa do Ecossistema Alagoano de Inovação, que em breve estará disponível no Guia de Serviços do Governo de Alagoas (www.servicos.al.gov.br).

Esta iniciativa permitirá não só aos atores e instituições diretamente envolvidas com inovação, tecnologia e empreendedorismo como também a toda a sociedade identificar rapidamente onde estão os principais vetores de CT&I. O mapa encontra-se em desenvolvimento pela equipe de Sistemas de Informação da Secti e deverá ser concluído em julho deste ano.

Como forma de coletar as informações necessárias para o Mapa, foi disponibilizado um fomulário online, que pode ser respondido por meio do link https://goo.gl/forms/9IltglGesTtSUKB53. Qualquer pessoa que tiver interesse pode participar.

AMAPA2

Para o superintendente da Secti, Lairson Giesel, a sociedade alagoana deve trabalhar de forma colaborativa na construção dessa plataforma. “Esse Mapa possibilitará a sociedade ter uma noção de quais são os pontos indutores de inovação e pesquisa científica no Estado. Muitos não sabem, por exemplo, que existem em Alagoas espaços de trabalho coletivo, como os coworkings. Nosso papel é identificar e, posteriormente, popularizar esses pontos para que as pessoas saibam onde buscar apoio para seus pequenos negócios ou como tirar sua ideia do papel. A plataforma vai auxiliar nisso de forma rápida, interativa e visual”, explicou o superintendente.