Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Segunda, 27 Maio 2019 14:48
OPORTUNIDADE

Feira de Ciências da Educação Básica de Alagoas passa a ser anual

Experiment-AL acontecerá ainda esse ano e promete revelar novos jovens cientistas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Texto de Geysa Miranda

Um projeto que estimula a criatividade, inovação e aprendizado, assim é  Feira de Ciências da Educação Básica de Alagoas (Experiment-AL) que antes acontecia a cada dois anos e agora passa a ser anual.

A Feira é uma realização da Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) e tem como objetivo estimular jovens cientistas das escolas de educação básica públicas e privadas do Estado à produção científica e tecnológica.

Podem participar estudantes do ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas de Maceió e do interior do Estado, alunos do ensino profissionalizante e da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai). Uma oportunidade para estudantes apresentarem seus trabalhos de pesquisa e ainda concorrerem a bolsas de iniciação científica.

Segundo a secretária da Secti, Cecília Rocha, esse ambiente serve de estímulo a jovens e professores e por isso o projeto deve passar a ser anual.  Ele permite um contato direto com a sociedade para troca de conhecimentos, divulgação de ideias e sensibilização da importância da pesquisa científica e suas aplicações.

“Essa ação inovadora precisa ser intensificada e mais explorada. Precisamos dar mais oportunidade aos nossos jovens talentos, por isso queremos que esse projeto passe de bienal para anual. Em breve iremos lançar o edital e a Feira deverá acontecer em novembro deste ano”, afirmou a secretária.

Estudo piloto sobre helmintoses intestinais Escola Professor Benedito de Moraes Ensino Médio Maceió

Edições anteriores

2016

Em 2016, a Experiment-AL contou com 116 projetos submetidos, 50 selecionados e a participação de 24% das escolas da capital e 76% do interior do Estado. Foram cerca de 300 alunos, com seus professores/orientadores que expuseram experimentos, maquetes e projetos.

No total, foram nove premiações, sendo três primeiros lugares do ensino fundamental e médio, professor e escola destaque e trabalho mais popular. Os alunos premiados em 1º lugar nas categorias Ensino Fundamental e Médio foram contemplados com bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio da Chamada MCTIC/CNPq/SECISnº20/2015.

2018

Em 2018, a Feira aconteceu durante o maior evento científico da América Latina, a 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Foram premiados seis estudantes, além da escola e professor destaque e o melhor trabalho eleito pelo voto popular.