Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Sexta, 24 Janeiro 2020 16:02
PESQUISA

Secti realiza estudo sobre cultura empreendedora em Alagoas

Objetivo é incentivar a criação de novas startups

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Questionário ficará disponível até o dia 03 de fevereiro Questionário ficará disponível até o dia 03 de fevereiro Andira Miranda
Texto de Geysa Miranda

Você sabe o que é uma startup? Entre tantos conceitos, startup é uma empresa que ainda recém-criada e com a utilização de novas tecnologias e modelos de negócios inovadores, apresenta grandes possibilidades de crescimento. Qualquer pessoa com uma boa ideia pode tornar o sonho de empreender uma realidade por meio dessas empresas.

Em Alagoas, esse ecossistema tem crescido e conquistado visibilidade no cenário nacional e internacional. Um bom exemplo disso são as startups alagoanas Doity, plataforma de gestão de eventos, Hand Talk, que surgiu como um aplicativo para tradução em libras, e a Trakto, empresa de marketing digital, todas grandes parceiras da Secti que já se tornaram referências para empreendedores de startups em todo país.

E é pensando em incentivar novas iniciativas como essa que a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) está realizando um estudo colaborativo sobre a cultura empreendedora no Estado. Quem se interessa pela área e deseja auxiliar na pesquisa, basta acessar aqui e responder ao questionário que estará disponível até o dia 03 de fevereiro.

Para Renata Guedes, gestora de projetos da Secti, esse estudo representa um marco para o setor de tecnologia. “Precisamos criar maneiras de estar mais próximos da sociedade e essa pesquisa nos possibilitará conhecer eventos que existem em Alagoas, que propagam o tema de tecnologia e desenvolvimento de novas startups, assim como, disseminam a cultura empreendedora e que, às vezes, não tomamos conhecimento. Queremos ter uma comunicação muito estreita e alinhada com a sociedade e esperamos a colaboração dos líderes do setor”, disse Renata.