Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Segunda, 14 Junho 2021 23:52
INCENTIVO

Secti, Fapeal e Ufal lançam Programa de Residência em Ciência dos Dados

Objetivo é estimular a formação de pessoal especializado na área de Ciência dos Dados de forma integrada às atividades do setor público

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Secti, Fapeal e Ufal lançam Programa de Residência em Ciência dos Dados João Victor
Texto de Geysa Miranda

Pensando em proporcionar aos estudantes da universidade a ampliação do conhecimento e da experiência prática nas diferentes atividades de desenvolvimento de projetos, a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), por meio do Laboratório de Computação Científica e Análise Numérica (Laccan) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), lançaram, nesta segunda-feira (14), o Programa de Residência em Ciência dos Dados. Ele tem o propósito de estimular a formação de pessoal especializado na área de Ciência dos Dados de forma integrada às atividades de desenvolvimento de softwares da Secti e terá duração de 12 meses, podendo ser prorrogado por mais 12. 

Estudantes e pequisadores das áreas de ciência e sistemas de computação receberão bolsas com a poposta de apresentar melhorias no planejamento e execução de soluções de pesquisa que envolvam caracterização, análise e visualização de dados, além de geração de conhecimento, a partir desses dados, com base em técnicas de Inteligência Artificial.

Essas soluções serão aplicadas nos projetos do setor público, mais especificamente em três deles, a priori, que são liderados pela Secti: Oxetech (plataforma de cursos gratuitos na área de tecnologia), Cadastro do Esporte Alagoano - CAE (Sistema de cadastro das entidades esportivas do estado de Alagoas) e Criança Alagoana - CRIA (Sistema de cadastro de informações de acompanhamento de gestantes e crianças na primeira infância). As equipes serão compostas por coordenadores, analistas de negócios, gerentes de projetos e residentes, todos alunos da Ufal, ligando a produção científica da academia aos projetos do setor público.


Para o secretário da Secti, Silvio Bulhões, esse programa vem como forma de aproximar a universidade dos problemas reais da sociedade e tonar mais suave a lacuna de formação prática dos profisisonais recém formados.


“Os alunos estarão incorporando seus conhecimentos dentro dos nossos projetos e, consequentemente, adquirindo experiências práticas relacionadas às diferentes atividades como: gerenciamento de projetos, análise de requisitos, desenvolvimento de software e montagem de infraestrutura de desenvolvimento.”, disse o secretário.


Já o diretor presidente da Fapeal, Fábio Guedes, ressaltou que é uma “satisfação realizar mais um projeto em parceria com a universidade e anunciou que, em breve, teremos o maior investimento do Governo do Estado na área da ciência, tecnologia e inovação”, afirmou Fábio.


Participou do lançamento também o professor André Aquino, doutor em ciência da computação e representante do Laboratório de Computação Científica e Análise Numérica (Laccan) da Ufal.