Notícia

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação
Terça, 26 Outubro 2021 13:29
TECNOLOGIA

Maior hub de inovação do Estado, Centro de Inovação do Polo Tecnológico (CIPT) é entregue pelo governo de alagoas

Com investimento de R$ 18 milhões, centro já abriga 17 empresas e gera 400 empregos

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Maior hub de inovação do Estado, Centro de Inovação do Polo Tecnológico (CIPT) é entregue pelo governo de alagoas Felipe Brasil
Texto de Pollyana dos Anjos

Alagoas, que hoje ostenta o 2º lugar entre os Estados do Nordeste que mais investem em tecnologia, passou a contar nesta quinta-feira (21) com um equipamento fundamental para alavancar ainda mais o setor: com investimento de R$ 18 milhões na construção e estruturação, o Governo do Estado inaugurou o Centro de Inovação do Polo Tecnológico (CIPT), o maior hub de inovação do estado. O ambiente localizado no bairro histórico de Jaraguá, em Maceió, e que fortalece as empresas locais e atrai novos empreendimentos voltados ao desenvolvimento de soluções em tecnologia, foi entregue pelo governador Renan Filho e o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Silvio Bulhões, na abertura da programação que se estende até este sábado (23).

“Criar um celeiro na área tecnológica é estar conectado ao futuro”, afirmou o governador ao explicar que o investimento é essencial em um momento no qual o Brasil apresenta extremas dificuldades para investir na ciência e perde a chance de investir em educação. Segundo ele, Alagoas dá o exemplo contrário, provando a importância de investir em educação, no fortalecimento da ciência, da tecnologia e da inovação.

“Com esse Polo a gente agrega, integra todas as nossas principais empresas na área da tecnologia, cria condições para acelerar as startups, para que avancem mais rápido, e isso será muito importante para Alagoas, porque no mundo desafiador que a gente vive hoje, o fundamental é criar saídas”, explicou Renan Filho.

Dessa forma, o Centro de Inovação contribuirá diretamente com a melhoria da competitividade das empresas e estimulará o desenvolvimento econômico do estado, promovendo o empreendedorismo e a inovação. Com 70% dos seus espaços ocupados, o CIPT já está gerando 400 empregos diretos. Hoje 17 empresas de base tecnológica já estão instaladas, incluindo multinacionais e parceiros como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL) e a Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes).

“Esse equipamento é fundamental para o desenvolvimento econômico de Alagoas”, garantiu o governador ao falar da geração de empregos. “Não se espante se nos próximos anos tivermos, no entorno do Polo de Tecnologia, 10 mil empregos associados ao trabalho do Polo”, projetou.

Marco histórico para o segmento, a entrega do Centro de Inovação vai permitir que o Governo de Alagoas “possa continuar investindo fortemente no desenvolvimento científico, tecnológico e, especialmente, em inovação”, segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Silvio Bulhões. 

O cofundador da Go Nub – primeira empresa a se instalar no CIPT –, Luciano Santana, afirmou que o setor está realizando um sonho com a inauguração do Polo. Ele relembrou que em 2006, em matéria publicada no hoje extinto jornal diário alagoano O Jornal, já se falava da ideia da construção do Polo, mas que só hoje, 15 anos depois, foi concretizada.

"Tudo isso só foi possível porque o governador acreditou nesse projeto e acreditou que poderíamos criar esse hub de inovação. Hoje temos uma referência para a sociedade e para os empresários de vários segmentos”, concluiu o empresário, que falou em nome de todas as outras empresas abrigadas pelo Centro na solenidade.

O impacto econômico esperado pelo Governo com a chegada do CIPT é robusto, não apenas pela atração de novos negócios, mas pela ampliação da política de incentivos prevista pelo governador Renan Filho: “Vamos acelerar empresas, construir novos projetos, trazer para cá outras empresas, porque o Estado pretende incentivar, ainda mais, de maneira tributária a chegada de novas empresas em tecnologia aqui, criar um ambiente capaz de troca de informações, de sinergia necessária”.

1º Programa de aceleração de startups de Alagoas

Nesta sexta-feira (22) às 16h, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançará a primeira aceleradora de startups do Estado, a Lagoon Startups.

"O Estado nunca teve um programa como este e agora investirá, anualmente, R$ 2 milhões [na aceleração de startups]. Isso é um marco para o ecossistema de inovação de Alagoas e só reforça a seriedade que o Governo de Alagoas tem tratado o tema", afirmou o secretário Silvio Bulhões.